Sabesp responde à Rede Nossa São Paulo cartas sobre a crise da água

Em junho a SAAP foi cossignatária da Carta Aberta: Por maior transparência nas questões das águas. Agora em agosto a SABESP respondeu à carta.

Rede Nossa São Paulo, 15/08/2014, por Airton Goes

Nesta sexta-feira (15/8), a Rede Nossa São Paulo recebeu respostas da Sabesp para duas cartas que haviam sido encaminhadas recentemente à empresa.

Um dos documentos, em formato de carta aberta assinada por 64 organizações, solicitava à Sabesp e ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, “maior transparência nas questões das águas”.

Entregue à empresa no dia 15 de julho, a carta aberta, além de propor a transparência total dos dados, apresentava várias questões sobre a crise da água vivenciada pelos paulistas, entre as quais: o prazo previsto para acabar a reserva do volume morto do que está sendo utilizado e se existe um plano de emergência para a cidade?

Como resposta ao documento, a Sabesp limita-se a afirmar que “mantém a sociedade informada sobre a real dimensão de seus mananciais, bem como sobre as ações que está implantando para o enfrentamento adequado da crise hídrica”.

Segundo a empresa, as informações estão disponibilizadas no site oficial da companhia (http://sabesp.com.br) e em uma página específica, que foi implantada para manter a atualização diária dos dados (http://www2.sabesp.com.br/mananciais/DivulgacaoSiteSabesp.aspx).

A outra carta, que havia sido encaminhada pela Rede Nossa São Paulo à Sabesp no dia 7 de julho, apresentava 15 boas práticas de preservação dos recursos hídricos e de gestão da água em diversas cidades do mundo.

As boas práticas estão no Programa Cidades Sustentáveis e foram apresentadas no evento “Crise da água; desafios e soluções”, como sugestões para uma política pública eficiente no setor.

Clique aqui e confira a íntegra do documento, com as 15 boas práticas de preservação dos recursos hídricos e gestão da água.

Sobre esse documento, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo informa que a empresa “já incorporou e participa da implementação de algumas destas práticas [mencionadas na carta enviada pela Rede Nossa São Paulo]”.

O pequeno texto da Sabesp argumenta ainda que algumas das sugestões, para serem implementadas com sucesso, dependem de leis e programas municipais e estaduais.

A empresa conclui afirmando que “trabalha, constantemente, em ações para melhorar a gestão dos recursos hídricos, e está sempre disposta a defender, junto aos governos municipal e estadual, a aprovação de leis e programas que preservem os recursos hídricos”.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s