Discussão sobre lei de zoneamento pautou atuação da SAAP em 2015

Fim de ano é tempo de analisar o que passou e o que virá. E, olhando o que passou, 2015 foi um período em que a SAAP teve atuação intensa em um tema de grande impacto no que virá: o projeto que define o novo zoneamento da cidade de São Paulo.

O trabalho em torno do projeto de lei 272/2015 começou ainda em 2014, quando as arquitetas e urbanistas Ana Cecília de Arruda Campos e Alessandra Natali Queiroz elaboraram um estudo para ajudar a basear a atuação da associação nos debates sobre as mudanças de zoneamento. A pesquisa deu origem ao livro “Alto dos Pinheiros: uma leitura do nosso bairro”, lançado no último 4 de novembro.

As informações levantadas pelas especialistas foram essenciais para a SAAP defender suas posições em várias audiências públicas sobre o assunto, com propostas que atendem aos interesses de Alto dos Pinheiros, como a preservação das características historicamente residenciais de nosso bairro-jardim. A associação promoveu ainda encontros com vereadores – na sede da SAAP e na Câmara –, inclusive com o relator do projeto da LPUOS, Paulo Frange (PTB).

A SAAP também se ocupou das questões do presente. Em 2015 foi lançada, por exemplo, a campanha para descarte correto de lixo verde. Outra ação ligada ao meio ambiente foi o levantamento fitossanitário das árvores da região, a fim de avaliar qual o estado delas e identificar quais precisavam ser cortadas ou podadas para evitar acidentes. Os dados foram enviados à Prefeitura.

Questões de zeladoria tiveram igualmente importância central para a SAAP em 2015. A associação fez reuniões com o Departamento de Iluminação Pública da Prefeitura (Ilume) e com a CET para apresentar demandas tanto em relação à iluminação quanto à sinalização de trânsito.

Alguns avanços relevantes estão visíveis nas praças. A mobilização dos moradores resultou em melhorias na Vicentina de Carvalho e na Província de Saitama. Foi combatido o uso abusivo de espaços públicos – como festas privadas nas áreas verdes.

Nada disso seria possível sem o apoio dos associados e dos demais moradores de Alto dos Pinheiros. Até por isso, a SAAP também adquiriu o Título de Utilidade Pública Federal, que dá maior segurança e dedução de Imposto de Renda para quem doar à entidade.

Por fim, para reforçar a transparência de suas ações, a SAAP intensificou em 2015 sua estratégia de comunicação. Contratou, por exemplo, uma empresa para cuidar do conteúdo de seu blog e lançou um boletim impresso. Também intensificou a atividade no Facebook, de maneira a abrir mais um espaço de contato com os moradores de Alto dos Pinheiros.

Anúncios

Um comentário em “Discussão sobre lei de zoneamento pautou atuação da SAAP em 2015

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s