Subprefeitura e SAAP atuam para buscar melhores condições a moradores de rua

São Paulo tem quase 16 mil moradores de rua, segundo o Censo da População de Rua da Cidade de São Paulo, feito no ano passado pela Fipe, a pedido da prefeitura. Desses, 214 costumam dormir em calçadas, praças ou outros locais na região de Pinheiros.

O que fazer com essas pessoas? A abordagem da prefeitura tem sido convidá-las (nunca forçá-las) a pernoitar em abrigos municipais. A pesquisa de 2015 indica que na capital a maior parte (53%) atende regularmente ao chamado – são os classificados como acolhidos.

A Subprefeitura de Pinheiros e a SAAP vêm atuando para tentar aumentar a proporção dos moradores da região encaminhados aos Centros de Acolhida. O site da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social lista 67 estabelecimentos desse tipo.

moradores de rua_cortada

A associação tem avisado a Subprefeitura sobre moradores de rua que se instalam em Alto dos Pinheiros; a subprefeitura, por sua vez, busca atender a essas demandas e oferecer opções mais seguras do que as ruas.

Foi o caso, por exemplo, de um grupo de pessoas que se instalou na rua Banibas, perto da praça Panamericana. Elas montaram seu acampamento em um gramado, perto de árvores, e faziam fogueiras de noite, o que levava ao risco de incêndios.

A SAAP, alertada por um morador, documentou a ocupação e levou as imagens à Subprefeitura. O órgão público prontamente atuou, ao lado de assistentes sociais da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s