SAAP consegue resposta para 79% das denúncias sobre zeladoria em 2016, superando taxa anterior

Um dos papéis da SAAP é acolher denúncias dos moradores de Alto dos Pinheiros e cobrar providências do poder público, trabalho que exige dedicação e persistência. Mas conseguir respostas para as reivindicações compensa qualquer esforço. É por isso que os resultados sobre zeladoria obtidos no ano passado são motivo de orgulho para a associação.

Setenta e nove por cento dos problemas encaminhados pela SAAP à administração municipal foram resolvidos, índice superior a 2015, quando a taxa de retorno foi de 65% — em 2016, a SAAP recebeu 80 reclamações de zeladoria, das quais 63 foram solucionadas. Já no ano anterior, 78 das 120 apresentadas tiveram resposta.

Márcia Woods, vice-presidente da diretoria executiva da SAAP, explica que o número maior de ocorrências em 2015 é reflexo de duas campanhas realizadas pela associação naquele ano para intensificar os cuidados com a manutenção das árvores e com a sinalização.

Na época, houve, por exemplo, 41 solicitações de podas e remoções de árvores, consequência de uma ação realizada pela SAAP de avaliação fitossanitárias das árvores nas calçadas das residências de seus associados. Já questões relacionadas à limpeza — divididas nos quesitos: “limpeza e lixeiras”, “lixo verde” e “entulho” — somaram 24 reclamações.

Em 2016, porém, os pedidos de podas e remoções caíram e passaram  a ocupar o segundo lugar, com 22 ocorrências. Agrupados, os temas ligados à limpeza ficaram em primeiro (23), mas com notável crescimento da preocupação em relação ao entulho e lixo verde deixado em locais públicos. Antes, havia apenas cinco notificações sobre essa questão específica. De acordo com o levantamento mais recente, elas saltaram para 19 no ano passado e se tornaram o segundo problema individualmente mais reportado pelos moradores.

Filmagens no topo

O uso abusivo de espaços públicos e privados —  realização de filmagens, obras irregulares, eventos e barulho são alguns exemplos — também foi alvo de descontentamento. Em 2016, houve um crescimento expressivo de notificações sobre o tema na comparação com 2015: passou de 29 para 54. Mas o aumento da demanda não foi acompanhado pelo índice de resolução, que acabou caindo de um ano para o outro, indo de 62% para 55%.

Filmagens irregulares foi o problema que mais gerou ocorrências no ano passado (18) — ocupava o terceiro lugar em 2015 (5). Já as reclamações sobre festas fizeram movimento inverso: caíram do primeiro (9) para o terceiro lugar (6) na lista de reclamações dos habitantes de Alto de Pinheiros. O resultado é explicado, segundo Márcia, pela diminuição de eventos realizados em praças públicas — a associação fez uma campanha educativa sobre o uso regular desses espaços.

Com o intuito de buscar respostas para as demandas pendentes, a SAAP fez um acordo com o novo titular da Prefeitura Regional de Pinheiros, Paulo Mathias, para a realização de reuniões bimestrais. A primeira ocorreu em 10 de fevereiro e, na ocasião, a associação entregou uma lista de reclamações ainda não resolvidas.

Como denunciar

Viu um local com iluminação deficiente? Buracos em ruas ou calçadas? Problemas com a sinalização? Comércio ambulante? Uso irregular de imóvel? O morador utiliza o site da PMSP (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/) ou o telefone 156, e solicita o serviço. Essa solicitação gera um protocolo que pode ser enviado para a SAAP por e-mail saap@saap.org.br ou WhatsApp 97169-0954, acompanhados de fotos e vídeos, para que a SAAP possa endossar a denúncia.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s