Projeto da SAAP orienta moradores a adotar medidas para manter o Alto dos Pinheiros seguro

reunião segurança

Você sente medo ao andar na rua? Já vivenciou alguma situação de violência? Sabe como agir ao flagrar um desconhecido em atitude suspeita? Assim com o poder público, o cidadão também exerce papel fundamental na manutenção da segurança do bairro onde vive.  E é baseada nesta ideia que a SAAP iniciou, neste ano, um projeto que busca tanto informar quanto conscientizar os habitantes do Alto dos Pinheiros sobre medidas de prevenção à criminalidade.

A primeira reunião da iniciativa aconteceu nesta quinta-feira (28), no Colégio Santa Cruz. O encontro, no entanto, foi apenas a mais recente de muitas ações que se iniciaram quando a SAAP enviou questionários aos moradores para captar a percepção deles em relação à violência.

O primeiro grupo a participar vive em casas localizadas na chamada área 1 de atuação da SAAP –são seis ao todo -, um quadrilátero demarcado pela rua Arruda Botelho e pelas avenidas Professor Fonseca Rodrigues, Prof. Manuel  José Chaves e Marginal Pinheiros. Neste espaço, há cerca de 500 imóveis e vivem 68 associados da entidade.

Paralelamente à pesquisa da SAAP, a PM fez também um levantamento sobre a criminalidade na região. O capitão Cunha Neto, comandante da 1ª Companhia de Polícia do 23º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, foi o responsável pelo estudo e está assessorando a associação no projeto.

Os resultados das duas pesquisas foram apresentados durante a reunião do dia 28. Estiveram no encontro, cerca de 20 moradores da área em foco. Todos se mostraram receptivos à iniciativa. “Já participei de muitas reuniões de segurança, e as pessoas sempre adotam um tom forte de crítica. Nessa, todos ouviram com muita atenção e aplaudiram muito ao final”, relata Maria Helena Bueno, presidente da SAAP.

Ainda na reunião, o capitão Cunha Neto destacou a efetividade de grupos de WhatsApp, formados por moradores. O recurso possibilita que eles possam informar uns aos outros sobre atividades suspeitas na sua rua. O capitão enfatizou ainda a importância dos guariteiros de ajudar a monitorar o que acontece nas ruas de Alto dos Pinheiros, telefonando para o 190 e, depois para, a 1ª Cia, no tele fone 3021-9648, assim que vir algo suspeito.

Em maio, a SAAP levará o projeto para a área 2 de atuação, que é definida pelas avenidas Professor Manuel  José Chaves, Pedroso de Moraes, Nações Unidas e Frederico Herrmann Júnior. A reunião para discutir os resultados dos questionários está prevista para 24 de maio, na Igreja Presbiteriana de Pinheiros, na avenida das Nações Unidas, 6151, em frente ao Ecoponto.

Anúncios

2 comentários em “Projeto da SAAP orienta moradores a adotar medidas para manter o Alto dos Pinheiros seguro

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s