Em reunião com a SAAP e autoridades, prefeitura alega não ter verba para manutenção do parque Pôr do Sol

 

Se houve alguma esperança de melhora quando, após meses de pressão da sociedade civil e da imprensa, a prefeitura finalmente limpou o parque Pôr do Sol, bastou o tempo para desfazer a ilusão. E o pior: mais do que nunca, o problema parece longe de um desfecho. A conclusão veio depois de uma reunião com a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA), no último dia 10 de agosto.

Durante o encontro, que contou com a participação do vereador Ari Friedenbach (Pros), representantes da Polícia Militar, da SAAP e da Avisol (que representa moradores do entorno do Pôr do Sol), a diretora de parques da SVMA, Helena Werneck, afirmou que a secretaria estava com o orçamento contingenciado. Trocando em miúdos: não há verba para arcar com os custos de manutenção do parque.

Com isso, não há profissionais realizando a segurança do espaço e as atividades de manutenção, como limpeza, acontecem apenas esporadicamente. O acúmulo de lixo tem sido o problema mais visível no local, mas não o único.

Antes uma praça sob responsabilidade da subprefeitura de Pinheiros, o parque Pôr do Sol foi criado em agosto de 2015 e, desde então, esta sob os cuidados da SVMA. Com o novo status, o espaço deveria ter um conselho gestor composto por representantes do poder público e da sociedade civil, mas, até agora, o edital para a eleição dos integrantes não foi publicado.

Mais do que mero detalhe burocrático, a ausência de um conselho é um entrave para que a sociedade possa contribuir mais efetivamente para resolução dos problemas parque.

Existe, por exemplo, a intenção de construir uma sede administrativa para o Pôr do Sol, assim como fazer outras melhorias na infraestrutura, instalando banheiros e bebedouros numa parceria publico/privada. Mas aí vem o impasse: a gestão municipal atual alega que essas ações deveriam ser feitas com autorização do conselho gestor – que ainda não existe.

Além disso, algumas possíveis medidas, como o gradeamento da praça, para solucionar os problemas atuais que ocorrem durante a noite e madrugada – consumo de drogas, barulho, comércio ilegal e fogueiras- são extremamente impopulares. E a gestão atual não quer esse ônus político, esperando passá-lo ao conselho.

Na reunião, o vereador Ari Friedenbach se comprometeu , caso reeleito, a articular com outros parlamentares a liberação de verbas para o parque Pôr do Sol.

Já a SAAP reafirma seu compromisso de continuar lutando, como tem feito nos últimos tempos, para que o parque possa se tornar um local verdadeiramente receptivo a todos que queiram frequentá-lo.

 

Anúncios

4 comentários em “Em reunião com a SAAP e autoridades, prefeitura alega não ter verba para manutenção do parque Pôr do Sol

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s